Parte de um texto sobre Corrupção, escrito por Mario Sergio Cortella em seu livro “Ética e Vergonha na Cara” em parceria com Clóvis de Barros Filho

28/07/2014 at 11:49 AM 1 comentário

Se entendemos a corrupção como aquilo que apodrece, que degrada, que profana, temos que entender que essa profanação se dá como uma decisão, e a não profanação também.

O que faz o ladrão, portanto, não é a ocasião.

O que faz o ladrão é o indivíduo, que pode ser ladrão ou não, aproveitar a ocasião.

Em outras palavras, a ocasião faz o ladrão só quando há uma decisão por ser ladrão; não é a ocasião, mas o possível ladrão que decide.

Portanto, a decisão continua a ser determinada pelo indivíduo e não pela circunstância.

 

(Genial!!!!!)

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Agora eu vou falar….. de novo Faculdade Senai de Tecnologia Gráfica – Notas de Aula – Gestão de Recursos 1 – 1o. semestral

1 Comentário Add your own

  • 1. J.C.Cardoso  |  28/07/2014 às 12:03 PM

    “A ocasião faz o roubo, o ladrão já nasce pronto.”
    Olavo Bilac

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


julho 2014
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: