Gestão do conhecimento faz bem aos negócios – Américo Garbuio Junior – (Fonte: www.hsm.com.br)

19/01/2013 at 12:23 PM 1 comentário

 

Em sua plataforma de gestão do conhecimento, a Brasil Kirin integra todas as suas frentes e iniciativas, garantindo e disseminando um conhecimento que agrega força e foco às pessoas e à empresa.

Promover o desenvolvimento das pessoas em busca dos melhores resultados, atrair e reter os escassos talentos em nosso mercado de trabalho, conseguir conciliar os investimentos em treinamento com a melhoria do desempenho das organizações e manter este conhecimento dentro da empresa têm sido as grandes questões da área de gestão de pessoas.
Como enfrentar com sucesso essa realidade? Como investir nas pessoas e manter esse conhecimento na empresa? Como transformar as competências humanas em organizacionais? A resposta para isto pode estar na gestão eficaz do conhecimento.
Estabelecer nas empresas um programa de gestão do conhecimento em que tenha um elo entre o desempenho das pessoas e do negócio é o caminho que trará bons frutos e uma relação adequada entre investimento e retorno da área.
As empresas enfrentam um mercado dinâmico, instável, inovador e competitivo, o que as obriga a captar e buscar o conhecimento necessário para que se mantenha competitiva e à frente no mercado.
Como colocar em prática
1 – O primeiro passo é gerar um ambiente que incentive a criação de novos conhecimentos inspirados pelas competências instaladas na organização, bem como nas individuais. Essa busca deve permear toda a empresa e deve ser baseada na cultura organizacional, na visão de médio prazo e nas necessidades de curto prazo da empresa.

Mais do que criar, as empresas também devem capturar os conhecimentos existentes no mercado, entre os stakeholders e também entre os profissionais que atuam em toda a sua cadeia de valor.
2 – A necessidade de criação e captura do conhecimento só trará o resultado esperado e o impacto nos negócios se aliada à gestão do conhecimento bem estruturada, que proporcionará subsídios e conhecimento necessário para superar os desafios.
A organização de todos esses conhecimentos, por meio das ferramentas adequadas, garante que a informação seja perene e faça parte do dia a dia de todos. O registro também é uma das formas de manter esse conteúdo dentro da organização.

3 – O compartilhamento em todas as esferas da organização do que foi construído é fundamental, pois proporciona que seja estendido a um ambiente de conhecimento e de constante troca de ideias.
4 – Disseminar é outra prática relevante, pois permite o engajamento das pessoas em receber e agregar, fortalecendo o desenvolvimento das competências organizacionais e humanas.
A proteção do conhecimento é uma das principais atribuições da gestão do conhecimento, pois permite manter dentro da empresa as competências e informações estratégicas do negócio, bem como os direitos de utilização do que foi construído e desenvolvido como propriedade da empresa. O coletivo deve ser prioritário neste aspecto, já que fortalecerá a busca de desafios e a retroalimentação do que foi aprendido, retido, compartilhado e disseminado.
“É preciso capacitar e desenvolver”

A capacidade de inovação e adaptação também deve estar presente. Saber adaptar-se às demandas e não ficar preso a soluções consagradas é, com certeza, um dos fatores fundamentais de sucesso.
Para que esta gestão seja uma aliada para o desenvolvimento de pessoas e para a retenção do conhecimento, é necessário que o conteúdo desenvolvido seja construído em conjunto. A empresa deve proporcionar esta interação, seja das áreas especialistas como das áreas de negócios.
As ferramentas de desempenho individual e coletivo e os planos de desenvolvimento devem estar diretamente correlacionados com a gestão do conhecimento. Não basta treinar, é preciso capacitar e desenvolver, preparando a equipe para os desafios do negócio e da carreira.
*Américo Garbuio Junior é diretor de desenvolvimento humano e organizacional da Brasil Kirin.

Anúncios

Entry filed under: Gestão.

ÉTICA (MÁRIO SÉRGIO CORTELLA) – Genial!!! Faculdade Senai de Tecnologia Gráfica – 1o. Semestral – Gestão de Recursos – Botana – Material de Apoio

1 Comentário Add your own

  • 1. J.C.CardosoJ  |  19/01/2013 às 6:50 PM

    A Kirin, que comprou a Schincariol e virou Brasil Kirin aqui no país é uma cervejaria japonesa. E, se pararmos para pensar, o discurso dele tem MUITO a ver com o pensamento dequele povo.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


janeiro 2013
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: