“Adicionar” o chefe e colegas de trabalho ou não: eis a questão – Texto de Isabel Kopschitz (Fonte: www.oglobo.globo.com)

30/01/2012 at 9:36 AM 4 comentários

Especialistas discutem as desvantagens de tê-los como amigos nas redes sociais

Adicionar ou não o chefe e colegas de trabalho no Facebook é uma decisão que talvez, para algumas pessoas, nem seja um bicho-de-sete-cabeças. Mas o que é aparentemente inofensivo pode ter efeitos ruins sobre a esfera profissional. Pesquisa recente da empresa Millennial Branding e do site Identified.com, ambos americanos, revelou que os usuários típicos da geração Y têm cerca de 700 amigos, e que apenas 16 deles são colegas de trabalho. Isso mostraria, segundo especialistas, que essa geração é bastante competitiva e que teme que uma mistura da vida pessoal e profissional possa prejudicar a carreira.

O fato é que, quando se está numa rede como o Facebook, com colegas e chefe “adicionados”, um deslize pode se tornar uma fofoca que, em alguns casos, pode até empatar uma promoção ou afetar permanentemente a imagem na empresa.

Segundo o coach Silvio Celestino, com a tecnologia, ficamos praticamente 100% do tempo conectados e somos excessivamente acessíveis. Por isso, diz, devemos pensar duas vezes antes de adicionar o chefe ou clientes nas redes sociais, porque eles poderão se comunicar com o profissional mesmo que ele não esteja acessando o e-mail da empresa.

– Se necessário, tenha dois perfis nas redes sociais: um público e o outro restrito a família e amigos – aconselha.

Para a consultora Ylana Miller, da Yluminarh Desenvolvimento Profissional, é válido adicionar chefias e colegas de trabalho nas redes sociais que tenham como foco a ampliação do relacionamento profissional, como o LinkedIn. No caso de redes que têm por objetivo troca de informações e experiências relativas à vida pessoal, família e amigos (Facebook, por exemplo), o conselho é convidar somente pessoas com as quais temos vínculos de amizade ou afinidades.

– No meu caso, por exemplo, recebo muitos convites de alunos no Facebook, mas não aceito porque optei por preservar a minha vida pessoal – diz Ylana. – É importante ressaltar que as pessoas precisam ser cuidadosas ao registrarem seus depoimentos. Qualquer que seja a rede, não deve ser utilizada para comentários e polêmicas sobre empresas, chefes e colegas de trabalho.
Ylana ressalta que não acha necessário ter dois perfis numa mesma rede social:

– É mais funcional criar um perfil profissional numa rede focada neste ambiente e outro, pessoal, em espaços virtuais que estimulem esta troca.

De acordo com Rodrigo Paiva, especialista do Instituto IOB, não há como separar a vida pessoal da profissional, desde que a pessoa seja “coerente”, on-line e off-line. Para ele, quem é autêntico o tempo todo não deve temer as interações on-line.

– Se formos na vida “on” o que somos na “off ”, não teremos problema. Os riscos surgem na medida em que as pessoas criam personagens e fazem do mundo on-line uma fuga de suas próprias personas – afirma. – Se a pessoa é correta e se pauta por bons valores, isso irá repercutir em qualquer perfil. Mesmo que haja separação, é muito simples localizar o perfil que se quer conhecer. Muitos headhunters o fazem atualmente.

Isabel Kopschitz, com informações da Time

http://oglobo.globo.com/emprego/adicionar-chefe-colegas-de-trabalho-ou-nao-eis-questao-3749582

Anúncios

Entry filed under: Geral.

Liderança: Mais que um conceito – Texto de Eduardo Ferraz (Fonte: www.hsm.com.br) CTPR1 – 5º Semestral – Notas de Aula – Qualidade na Indústria Gráfica – Garvin

4 Comentários Add your own

  • 1. SL  |  30/01/2012 às 10:49 AM

    Rede social tem pego muita gente de surpresa, na empresa em que trabalho teve um caso a 15 dias atras, de uma pessoa que publicava durante o expediente coisas do tipo “Meu chefe ta um saco hoje”, ou “Não aguento mais!” entre outras coisas.
    Concordo com a expressão “se formos na on o que somos na off não teremos problema”, mais tenho certeza que muitas pessoas teriam.

    Responder
  • 2. J.C.Cardoso  |  30/01/2012 às 3:35 PM

    Demorei muito a aderir ao Facebook, não aderi ao Twitter (porque acho muito Teletubbie para meu gosto – as pessoas dizer “eu vou almoçar”, “eu vou dormir”…) e sou orkuteiro assumido quase desde o início do site. Uma das minhas regras é não apagar scrap (menos os de anúncio). O negócio é o seguinte e muito simples: se é sigiloso, não poste no Orkut. Fácil assim.

    Responder
  • 3. excelenciagrafica  |  02/02/2012 às 3:35 PM

    Não adicione e pronto! Fofoca é comum no trabalho e é bom evitar misturar com a vida privada.

    Responder
    • 4. J.C.Cardoso  |  02/02/2012 às 8:25 PM

      Aproveitando o seu mote, se “fofoca é comum no trabalho e é bom evitar misturar com a vida privada”, então não tenha duas caras. O negócio é ser na vida on como se é na vida off.
      Simples!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


janeiro 2012
D S T Q Q S S
« dez   fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds