Realidade aumentada cresce como estratégia de marketing no mercado brasileiro (Fonte: www.hsm.com.br)

16/01/2012 at 10:04 AM 1 comentário

Embora ações sejam mais comuns no exterior, empresas brasileiras ganham destaque com campanhas bem-sucedidas

A chamada realidade aumentada faz uso de tecnologias de ponta para criar experiências virtuais com alto teor de realismo ao público. Embora mais comuns no exterior, campanhas recentes de empresas nacionais mostram que o Brasil não pretende ficar atrás no emprego dessa ferramenta.

Em definição, por Ronald Azuma, Research Leader do Nokia Reserach Center, realidade aumentada é um ambiente que envolve realidade virtual e elementos do mundo real, criando um ambiente misto em tempo real. Por exemplo, um usuário da RA pode utilizar óculos translúcido e, com ele, poder ver o mundo real com imagens geradas por computador.

Para Azuma, o sistema permite:

• Combinar elementos virtuais com o ambiente real;
• Criar interatividade e ter processamento em tempo real;
• Ser concebido em três dimensões.

Para Leonardo Gmeiner, publicitário e CEO da Intuitive Appz, o uso da realidade da aumentada possui uma série de vantagens, entre elas:

• Gerar aproximação do relacionamento entre público e empresa;
• Conquistar de novos clientes interessados em tecnologias;
• Criar a percepção de ser uma empresa inovadora, à frente de seu tempo.

Os estrangeiros na frente

A Tissot, fabricante de relógios de pulso, criou campanha em que o consumidor, com uma pulseira de papel, podia provar diversos modelos de relógio em um monitor interativo, com funções ativadas por toque.

O aplicativo, desenvolvido pela Holition, foi demonstrado em uma vitrine de Londres e também no website da Tissot. (http://www.youtube.com/watch?v=eUVrYDusnSU)

A montadora Toyota, por sua vez, lançou em julho de 2011 o projeto “Window to the World”, um conceito que permite o uso da realidade aumentada nos vidros dos carros da marca para diversos fins, como entretenimento para crianças, zoom em objetos fora do automóvel, tradutor de textos, entre outras infinitas possibilidades. (http://www.youtube.com/watch?v=dl9eqdZpvJU&feature=player_embedded)

Ações brasileiras

Embora tais ações ainda são mais frequentes no exterior, empresas brasileiras já realizam experiências bem-sucedidas e encontraram formas criativas de estreitar seu relacionamento com o cliente.

A Intuitive Appz foi desafiada pela empresa Foroni, fabricante de cadernos, a criar uma estratégia inovadora que conquistasse os jovens clientes. O emprego da realidade aumentada nas linhas de papelaria Carros 2 (https://www.youtube.com/watch?v=9JKar1g_8Mg&feature=player_embedded) e Barbie (https://www.youtube.com/watch?v=xcbt7DJ1fSQ&feature=player_embedded), permitem as crianças acessarem jogos online a partir das capas dos seus cadernos.

A incorporadora e construtora Rossi permitiu que em um voo de helicóptero, os clientes pudessem visualizar, através de um notebook, a imagem tridimensional do empreendimento comercial Fibrasa Connection, em Vitória (ES), no terreno em que ainda seria construído.

Lente de aumento

“A ideia da realidade aumentada surgiu para conseguirmos tornar tangível ao cliente o ‘produto’ que ele está adquirindo. Ver o imóvel a partir da realidade aumentada, mesmo que virtualmente, faz com que o cliente perceba as suas dimensões, acabamentos e o inclua na paisagem local, fazendo com que ele tome uma decisão de forma mais rápida e tranquila”, explica Vivian Cukier, gerente de marketing da Rossi.

Para a gestora, além de aumentar as chances de concretização das vendas, o resultado do uso da realidade aumentada também é muito expressivo e incentiva o marketing viral nas redes sociais, fazendo com que a imagem da marca fique cada vez mais forte e associada à inovação.

O público-alvo dos empreendimentos da Rossi que utilizaram a realidade aumentada como ação promocional era formado por pessoas essencialmente de nível superior, com acesso à tecnologia de ponta e abertos a inovações. Porém, estas características de público não são determinantes para o sucesso de uma ação com uso de realidade aumentada, afirma Gmeiner.

“As possibilidades do uso da realidade aumentada tem como limite somente a criatividade. Se a ideia for alinhada com a necessidade do público e estiver onde ele está, a realidade aumentada funciona bem para qualquer marca.”

Portal HSM

Anúncios

Entry filed under: Gráfica.

Pausa…. Confiança: relação entre motivação e incerteza – Texto de Marcelo Bastos “Marcelão” (Fonte: www.hsm.com.br)

1 Comentário Add your own

  • 1. J.C.Cardoso  |  16/01/2012 às 10:06 AM

    O Jornal da Band da semana passada fez uma série sobre esse assunto. Vale uma olhada.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


janeiro 2012
D S T Q Q S S
« dez   fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: