Lição de Ética: exemplo de 42 anos atrás – Texto de César Souza (Fonte: www.exame.com.br)

05/01/2012 at 9:04 AM Deixe um comentário

Domingo ensolarado em Salvador. Dia 16 de Novembro de 1969, o estádio da Fonte Nova na capital baiana onde morava seria o palco do segundo maior evento do ano.

O primeiro tinha ocorrido alguns meses antes, acho que em Junho, com o primeiro passo na Lua – “um pequeno passo para um homem e um grande passo para a Humanidade”, lembra? O mundo parou para ver Neil Armstrong realizar o feito!

O mundo estava parando mais uma vez em 1969 para assistir ao milésimo gol de Pelé. Eu já tinha ido a Recife e a João Pessoa acompanhando a tournée do Santos, na época o melhor time do mundo. Acreditava que os 4 gols faltantes seriam feitos naquela série de amistosos no Nordeste — contra o Santa Cruz, no Recife dia 12 ou ao enfrentar o Botafogo da Paraíba no dia 14. Mas ele só fez 3 nesses dois jogos. Na Paraíba ele virou goleiro pois a coisa estava fácil demais e suspeitou da armação para que deixassem entrar qualquer bola que chutasse. No dia do jogo contra o meu querido Esporte Clube Bahia só faltava um gol!

O milésimo gol não foi marcado, mas foi um dia marcante para mim. Aprendi uma grande lição sobre Ética e Valores nesse dia.

Já no meio do segundo tempo Pelé driblou 2 adversários, desviou do goleiro e chutou para marcar. A bola estava a um palmo da linha fatal quando não se sabe de onde surgiu um pé que impediu o gol. Era o Nildo, zagueiro central do Bahia que se esforçou para tirar a bola e ouviu a maior vaia da história do futebol até essa época. Foi vaiado por quase 100 mil pessoas que lotavam o estádio em sua maioria torcedores do próprio Bahia.

Senti um engasgo na garganta naquele momento. Tinha o grito de Gol preso, mas decidi aplaudir o Nildo. Ele estava fazendo o que era correto, era pago para impedir que a bola entrasse nas redes do seu time, mesmo que fosse o tão desejado milésimo gol de Pelé.

Nildo virou o anti-herói do espetáculo, quase foi demitido no dia seguinte, mas tornou-se meu herói particular. Na hora da verdade, temos de fazer o que é certo e honrar nosso trabalho, mesmo que a gente corra o risco de levar uma vaia de 100 mil pessoas.

Parabéns, Nildo! Você não fez corpo mole, foi corajoso e valorizou ainda mais o gol que Pelé finalmente marcou na quarta feira seguinte, dia 19 de Novembro, contra o Vasco da Gama, no Maracanã.

Casos como esse devem ser orgulho para nós e servir de exemplo mesmo 40 anos se passado.

César Souza é um dos mais respeitados consultores sobre gestão, liderança e estratégia. Escritor e palestrante, preside a Empreenda Consultoria. Escreveu “Você é o líder da sua vida”.

Anúncios

Entry filed under: Geral.

“As empresas são cada vez mais responsáveis pela formação de talentos” – Trecho da Entrevista de Ram Charan para a Revista HSM Management (Edição 81) Se você não é essencial, você é descartável – Texto de Adriano Silva (Fonte: www.manualdeingenuidades.com.br) GENIAL!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


janeiro 2012
D S T Q Q S S
« dez   fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: