Pesquisa aponta tendência de trabalho em “terceiros lugares” além do home office e do escritório tradicional – (Fonte: VIANEWS Comunicação Integrada)

30/11/2011 at 9:29 AM Deixe um comentário

Estudo da ZZA Responsive User Environments, encomendado pela Regus, revela alternativa ao home office ou escritório tradicional

Uma pesquisa independente da ZZA Responsive User Environments acabou com o mito de que o trabalho flexível significa necessariamente trabalhar em casa. O relatório, que combina dados de uma pesquisa feita com 17.000 grandes empresas em vários países por meio de entrevistas detalhadas com seus principais executivos, mostra que o trabalho remoto, em outros locais além do escritório e do home office, é cada vez mais comum. Esses “terceiros lugares” abrangem centros empresariais, clubes, bibliotecas e áreas informais, como lanchonetes e cafeterias, por exemplo. O relatório também revela que trabalhar nesse “terceiro lugar” traz uma série de benefícios, como o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, menos estresse e maior produtividade do funcionário. E para as empresas, uma diminuição dos custos com a manutenção dos espaços de trabalho.

De autoria da professora e antropóloga Ziona Strelitz, o relatório aponta que “as condições atuais da sociedade, da economia, aliados ao desenvolvimento da tecnologia criam novas oportunidades para todos e impõem novos paradigmas para as organizações. Atrair e manter talentos é um dos maiores desafios de qualquer empresa nos dias de hoje. A opção de trabalhar em outros locais melhora a qualidade de vida do profissional.”

A pesquisa foi encomendada pela Regus, fornecedora global de soluções para o ambiente de trabalho. “Esse é um estudo independente que destaca como o trabalho em um ‘terceiro lugar’ é uma opção cada vez mais utilizada pelo mundo corporativo. Comercialmente, trata-se ainda de uma tendência que torna o trabalho produtivo e estimulante”, afirma Mark Dixon, CEO da Regus.

As principais conclusões do relatório incluem:
• 52% dos profissionais que trabalham em um “terceiro lugar” em todo o mundo usam centros empresariais em tempo integral ou durante uma parte do tempo.
• 72% desses usuários de “terceiros lugares” passam três dias ou mais por semana no seu centro empresarial favorito ou outro “terceiro lugar”.
• 70% dos usuários de centros empresariais consideram esses ambientes mais produtivos do que os locais informais.
• A maioria dos entrevistados não quer trabalhar em casa. Eles preferem desenvolver suas atividades junto com outros profissionais, motivados por um propósito em comum, sem distrações, e com acesso às tecnologias e recursos que não estão à sua disposição em casa, e que permite maior concentração em suas tarefas diárias.
• Os “migrantes digitais” (pessoas que utilizam um “terceiro lugar” com frequência) são de todas as idades. A pesquisa mostra que não existe uma relação entre a faixa etária e a preferência por um “terceiro lugar”.
• A oportunidade de trabalhar em um local próximo de casa traz maior equilíbrio entre vida profissional e particular, deixa a pessoa muito mais satisfeita e aumenta a produtividade também. Um local próximo e conveniente foi citado por 73% dos entrevistados como o maior benefício de se trabalhar em um “terceiro lugar”.
• Estar próximo de casa, a reduzir o estresse e o tempo gasto em trânsito, principalmente nos horários de picos, além de diminuir a exposição diária aos poluentes do ar.
•  Os funcionários moram em regiões diferentes, por isso é inviável que as organizações estejam próximas de todas as residências de seus funcionários. Por isso, para aumentar a produtividade, a estratégia por parte das empresas é investir no “terceiro lugar” profissional.
• Para as corporações, o trabalho em “terceiros lugares” reduz os custos e a burocracia com imóveis, viabiliza o uso flexível de recursos sob demanda, além de manter uma imagem eficiente e profissional

Você pode fazer o download do relatório da ZZA User Responsive Environments, “Why place still matter in the digital age; third place working in easy reach of home” (Por que o local de trabalho continua a ser tão importante na era digital?), agosto de 2011, em: http://www.regus.com/futureofwork

O relatório apresenta aspectos importantes para que profissionais e organizações possam avaliar os benefícios do trabalho em “terceiros lugares”, com informações sobre qual o “terceiro lugar” mais adequado ao seu perfil de trabalho.

Para mais informações acesse: http://www.regus.com.br

VIANEWS Comunicação Integrada

Anúncios

Entry filed under: Gestão.

GEP3 – 8º Semestral – Notas de Aula – Liderança na Indústria Gráfica Seminário ABTG: “Planejamento Estratégico para uma Era de Incertezas” com Flávio Botana e José Pires

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


novembro 2011
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: