Administrando o caráter “antinatural” da inovação e da disrupção (Fonte:www.hsm.com.br)

21/10/2011 at 8:49 AM Deixe um comentário

Além do desafio de criar, a inovação exige também mudanças na gestão estratégica

Mais do que inovar e dar suporte à criatividade, a inovação nas empresas traz importantes desafios de gestão. Empresas que rompem barreiras e apresentam ao mercado novas abordagens e conceitos, modificam a realidade e propõe mudanças estruturais radicais, adotando nova análise de riscos e mensuração de resultados.

Clemente Nóbrega, especialista e consultor em inovação e CEO e sócio da Clemente Nóbrega Consultoria, considera o processo de inovação como “antinatural” e contraditório em relação às atividades do dia a dia de uma organização.

“É graças a ela (rotina diária) que a empresa adquire seu direito de existir. Mas, esse direito não é vitalício”, comenta. Para Anderson Rossi, professor e pesquisador do núcleo de inovação na Fundação Dom Cabral (FDC), o paradoxo da inovação em relação à gestão das empresas “pressupõe riscos e erros até que a solução seja alcançada”.

Rossi discute a respeito do caráter “antinatural” que a inovação promove nas corporações, especialmente sob o contexto brasileiro. “Nossas empresas foram criadas para acertar e faturar, não para assumir riscos”, argumenta, dizendo que durante muito tempo companhias brasileiras tiveram à disposição um grande mercado consumidor com pouca incidência de concorrentes externos, o que criou uma aversão institucionalizada ao risco.

“Empresas no Canadá e Coreia do Sul, por exemplo, já nascem tendo que olhar para fora”, exemplifica Rossi. Para ele, a necessidade de buscar novos mercados por meio da competitividade cria a necessidade de inovação nos negócios e criação de novos produtos e serviços, o que reflete diretamente no aumento da quantidade de patentes nesses países.

A métrica da inovação

Empresas disruptivas possuem sistemas de mensuração e metas inicialmente qualitativos e mais subjetivos, que devem evoluir, até chegar a resultados financeiros, sustenta Nóbrega.

“Nos estágios iniciais, quando se começa a implementar as práticas da gestão da inovação, as metas têm que ser mais qualitativas, como o número de ideias geradas, satisfação do cliente e pessoas envolvidas nos programas”, diz ele.

Com a maturidade e o aprendizado, essas métricas vão adquirindo um caráter mais financeiro, como percentual da receita oriunda de produtos e serviços inovadores, reduções de custo, ganhos de sinergias e EBITDA gerado pelos mesmos.

Algumas empresas já utilizam índices de maturidade em inovação, que avaliam o percentual de receitas, lucros ou geração de caixa proveniente de iniciativas inovadoras.

Para Rossi, novas condições de mercado trazem a necessidade de planejamento de longo prazo por parte da administração das empresas, o que incluirá métricas para a gestão de riscos inerentes à inovação, e não apenas de resultados consolidados.

Implementando projetos inovadores

Segundo os especialistas, são fatores primordiais na construção de estratégias inovadoras e em sua implementação:

• Tipo de cultura empresarial (tolerância ao erro);
• Perfis de liderança;
• Processos existentes;
• Grau de vinculação da inovação com o planejamento estratégico;
• Retorno e payback esperado.

Serviço

O professor Kip Garland, da Fundação Dom Cabral, falará sobre o tema durante a HSM ExpoManagement 2011, no dia 9 de novembro, às 17h40, no auditório 08 (Fundação Dom Cabral). Garland apresentará a palestra“Empresas disruptivas: levando empresas brasileiras para outro patamar”.

Portal HSM

Anúncios

Entry filed under: Gestão.

Planejamento de Investimentos – Estruturando o seu Crescimento de Forma Economicamente Sustentável – Texto de Flávio Botana – 15º Congraf CTPR1 – 5º Semestral – Notas de Aula – Análise e Solução de Problemas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


outubro 2011
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: