Brincadeira tem hora… – Texto de Sidnei Oliveira (Fonte: www.exame.com.br)

11/07/2011 at 11:06 AM Deixe um comentário

Sabe aquela estória do menino que cresceu e perdeu a alegria porque não podia mais se comportar como criança? Pois é, as grandes corporações têm prestado muita atenção neste comportamento adormecido.

Parece conto de fadas, mas o fato é que as pessoas, na medida em que “crescem”, ou melhor, “envelhecem”, perdem um talento importantíssimo para sua própria energia de vida. O talento de se encantar com as coisas simples e viver a vida!

E o que impressiona mais é que este “envelhecimento” é promovido, estimulado e provocado sob o argumento de que as pessoas precisam amadurecer para merecerem as responsabilidades que a vida traz para cada um.

É constrangedor o momento em que alguém “se solta” diante de uma situação mais formal e outros que estão próximos, lançam olhares de condenação para o inconsequente ser. Alias, se avaliarmos com mais atenção, iremos ver que o próprio processo de educação de nossos filhos, passa por um crescente movimento de pressão em direção a este “amadurecimento”.

Quem nunca ouviu aquela frase: “Moleque! Para já de brincar e vai fazer a lição…”.

Pode haver maior equívoco no processo educativo de uma criança do que estabelecer uma correlação intensa entre punição e aprendizado?

Não é difícil concluir que se forma na cabeça deste ser humano, uma forte muralha separando coisas divertidas e coisas chatas e onde serão consideradas como “coisas chatas”, qualquer processo de aprendizagem.

No entanto, há uma nova realidade se formando, junto com todo movimento provocado pelo mundo globalizado e com a explosão das informações através dos modernos meios de comunicação como internet.

Evidentemente as novas formas de relacionamento e interação humana surgem como consequência de gerações criadas a partir do advento da televisão, do videogame e do microcomputador.

O que estamos conhecendo agora são pessoas que não se contentam apenas em aprender e trabalhar para sobreviver e um dia se aposentar tranquilamente.

As novas gerações têm como característica comum, a busca incessante da felicidade em sua trajetória de vida, por isso não abrem mão da conveniência de ter o que querem na hora que desejam. Isto dá a correta dimensão das razões de crescimento tão expressivo de conceitos como autoatendimento, serviços 24 horas, comunicação instantânea através de celulares e internet e tantos outros.

Esta nova realidade está interferindo completamente na forma de relacionar, comercializar e promover o crescimento das pessoas, ou seja, a educação também deve se transformar.

Não é mais admissível acreditar que seja possível envolver o ser humano utilizando métodos de ensino consagrados nas últimas décadas…

Chegou o momento de resgatar “a criança” que existe dentro de cada pessoa. O novo cenário permite que sejamos mais ousados nas metodologias usadas em processos educativos.

Cada dia mais, as grandes corporações estão adotando práticas que promovam o divertimento no ambiente de trabalho.
Está sendo cada vez mais comum a utilização de jogos em treinamentos de executivos e funcionários de um modo geral.
No início, o movimento estava restrito a “jogos empresariais” desenvolvidos em universidades de administração, com o objetivo de promover “simulações” do ambiente empresarial que estariam sendo submetidos os futuros universitários.

O que se vê hoje em dia é a ampliação deste movimento em dimensões nunca imaginadas e, na busca de originalidade e movidos por intenso processo de criatividade, o que estamos observando é uma aproximação das grandes corporações e consultorias em gestão da indústria do entretenimento.

Chegou o tempo de acreditar que a melhor forma de aprender é recuperar o “espírito de criança” que temos dentro de nós. As grandes empresas já observaram isto e estão se movimentando, os grandes profissionais já observaram isto e também estão se movimentando, por isso, está na hora de levar a brincadeira tão a sério quando as crianças levam no seu dia-a-dia.

Brincadeira tem hora e a hora é agora!

Sidnei Oliveira é expert em conflito de gerações e redes sociais. Consultor e palestrante da Emprenda, escreveu “Geração Y: o nascimento de uma nova geração de líderes”.
blogdomanagement@empreenda.net

Anúncios

Entry filed under: Gestão.

O líder que dá resultado – Soraia Pena (Fonte: www.hsm.com.br) Dez crenças que você precisa abandonar para ter sucesso profissional – Texto de Heliosa Noronha (Fonte: www.uol.com.br)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


julho 2011
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: