Você é um consumidor Sustentável? (HSM Online)

03/01/2011 at 11:00 AM Deixe um comentário

O primeiro Dossiê de Consumo Sustentável, feito pelo Portal Unomarketing em parceria com a revista Ideia Socioambiental, a MOB Consult e a Market Analisys, mostra dados do consumo consciente no Brasil e revela falsos mitos sobre o comportamento de consumidores.

A principal base para a elaboração do dossiê são os resultados do Monitor de Responsabilidade Social Corporativa 2010, realizado pela Market Analisys. Um dos méritos da pesquisa é eliminar a confusão causada entre os termos “intenção de compra” e “ação concreta”, focando o questionamento neste último.

Preço ainda é fator decisivo

A pesquisa, coordenada por Fabián Echegaray, mostrou que, diferentemente do que ocorre nos EUA e na Oceania, onde aproximadamente 55% do público prefere produtos de empresas socialmente responsáveis, o fator decisivo de compras para a maioria dos pesquisados brasileiros (35%) é o preço. No País, apenas 9% dos entrevistados mostraram-se preocupados com o comportamento socioambiental do fabricante; antes, outros fatores como características funcionais (19%), confiança na marca (16%) e disponibilidade (13%) são citados.

Outro dado do monitoramento mostra que no ano anterior à pesquisa, 78,8% das pessoas tinham ouvido/lido pouco ou nada sobre os esforços das empresas para melhorar o desempenho socioambiental. Para Ricardo Voltolini, autor do dossiê, isso se deve em parte à “falta de indicadores socioambientais específicos, rótulos explicativos e campanhas de comunicação de empresas baseadas nos atributos sociais e ambientais de seus produtos”.

Sociedade de Consumo

Apoio relevante para a elaboração do dossiê também foi a análise sobre a sociedade de consumo feita pelo consultor Luiz Bouabci, da Mob Consult, empresa especializada em mapeamentos de rede. Com uma ampla análise do comportamento na história do consumo e seus principais marcos históricos, como o feudalismo, o mercantilismo, a Revolução Industrial, o Fordismo e o consumo de massa, Bouabci conclui que a durabilidade, antes característica principal de produtos fabricados, deu lugar à obsolescência.

De acordo com o estudo, a partir da ideia de “modelo do ano” lançada pela GM na década de 20, os consumidores passaram a experimentar “o amor pelo novo” e a ritmar o consumo pela capacidade inovadora da indústria em gerar diferenciação entre os produtos. A partir da década de 60, a moda passou a ser fator determinante para status social incentivando o consumismo conspícuo. “Hoje a obsolescência já faz parte da estratégia de marketing de muitas empresas e fomenta a cultura do descarte”, comenta.

Entretanto, o consultor é otimista quanto aos movimentos de transformação desse comportamento de consumo, ainda que obscurecidos pela falta de informação. Segundo ele, problemas como “as mudanças climáticas, a escassez de recursos, o acúmulo de lixo e desordens sociais têm alertado a população global de que é preciso agir”.

HSM Online

Anúncios

Entry filed under: Geral.

Feliz Ano Novo!!!! (Carlos Drummond de Andrade) A Internet e o Efeito Tela ( Fonte: Revista HSM Management Edição 83)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


janeiro 2011
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: