Simplicidade, um assunto complexo – Texto de Luiz Alves

06/09/2010 at 11:37 AM Deixe um comentário

Simplicidade é assunto complexo, pelo menos quando inserido no contexto social. O fato de usar uma roupa surrada, sandálias e não possuir bens não tem relação direta com a simplicidade, ou seja, estabelecer um padrão de vida simples não gera necessariamente simplicidade.

Uma pessoa pode ser simples na forma de se vestir, mas complexa na forma de se portar. Talvez seja por isso que Leonardo da Vinci teria dito: “A simplicidade é o último grau de sofisticação.”

Porque quando pensamos em simplicidade, logo vem a imagem de uma criança brincando?

Talvez seja porque a criança tenha visão menos racional do mundo, julga menos as pessoas, olha para frente, mas não deixa de ter foco no momento que está vivendo. Talvez a resposta esteja no paradoxo da contínua distorção da percepção do tempo. O aumento da complexidade em nossas vidas se dá na medida em que envelhecemos, por outro lado torna o nosso tempo de vida mais curto.

Sob a ótica do estilo de vida parece impossível viver com simplicidade em um mundo tão complexo, mas não o é, embora exija disciplina. A simplicidade se manifesta de dentro para fora. Portanto, exige uma mudança importante de paradigmas que nem sempre as pessoas estão dispostas a encarar.

Existem pessoas que cultivam hábitos simples, embora sejam pessoas sofisticadas, com elevado nível intelectual, que realizam atividades complexas e que vivem a vida plenamente. Por outro lado, existem pessoas que se posicionam como simples, mas que na realidade são pessoas pouco profundas, que realizam trabalhos que exige pouca ou nenhuma criatividade, são desprovidas de ambição e levam uma vida repleta de receios e insegurança. As pessoas do primeiro grupo podem ser classificadas como simples, já as do segundo grupo podem ser classificadas como simplórias. Desta forma, existem os que encaram a complexidade de frente e a resolve, e as que a evitam.

A obra de Miró é um exemplo fabuloso de simplicidade. Pautado unicamente pelo visual, seus quadros parecem simplórios e sem graça, mas ao abstrair o expectador poderá enxergar algo absolutamente criativo, complexo e de apurada técnica, mas sem perder a essência da simplicidade. Uma obra de Miró é inconfundível e possui aspectos lúdicos e únicos.

Ser simples propicia viver a vida na plenitude, sem ter que abrir mão de nada. Trata-se de assumir o controle pessoal sobre a vida, mas sem radicalismos, focado naquilo que interessa sem se preocupar em mostrar nada para os outros. A razão dominante é viver bem, sem conflitos, priorizando o conjunto de valores do individuo, que mudam ao longo da vida. Não se trata de mudar o estilo de vida unicamente, reduzir o consumo ou mudar a aparência porque, como dito anteriormente, a simplicidade se dá de dentro para fora. A simplicidade ajuda a tornar a sua vida menos complicada.

Fontes:
Blog: Falando Sério, de Luiz Alves. (http://blog.luizalves.net)
HSM Blog (www.hsm.com.br/blog)

Anúncios

Entry filed under: Geral.

8º Semestral – TCC – Modelo para o Trabalho Escrito Internet: fermento da estratégia competitiva das empresas – Texto de Daniel Domeneghetti – HSM Online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


setembro 2010
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: