Cinco lições das empresas vencedoras – Rosabeth M. Kanter

13/04/2010 at 10:45 AM Deixe um comentário

Rosabeth M. Kanter distinguiu vitoriosos e perdedores durante a primeira parte de sua palestra no Fórum HSM de Gestão e Liderança. Os primeiros aprendem e adaptam-se, enquanto os últimos perpetuam o fracasso.

Rosabeth M. Kanter abriu o primeiro dia do Fórum HSM de Gestão e Liderança, apresentando as cinco lições que aprendeu sobre as empresas vencedoras, definidas por ela como aquelas que tem cultura de aprendizado e adaptação às mudanças. Socióloga especializada em gestão, a professora de Harvard comparou organizações líderes com as de desempenho ruim.

1ª lição: vencer é muito melhor do que perder
O sucesso põe em movimento comportamentos melhores, pois o bom astral é contagioso. Como o sucesso, o fracasso também permanece, porque produz comportamentos disfuncionais. “Os melhores líderes em tempos difíceis têm personalidade luminosa”, diz Kanter. Eles espalham boa energia entre as demais pessoas simplesmente ao circular pela empresa e sorrir. Com isso, as pessoas ficam menos doentes, faltam menos ao trabalho e desejam contribuir com a organização. Além disso, as pessoas têm vontade de conversar sobre experiências positivas, e isso multiplica o aprendizado.

“Dei consultoria para uma empresa de software de fraco desempenho cujo clima era muito ruim. Tive de dizer ao CEO que o comportamento dele era responsável por parte do problema”, recorda Kanter. Ela conta que ele costumava perguntar ao seu pessoal “Por que eu tenho de ter todas as boas ideias?”. Na visão dele, só ele sabia. Resultado: “A energia boa não estava lá e ele acabou fechando a empresa”.

Empresas vencedoras colhem vantagens pela reputação: boa repercussão na mídia, convites para os melhores eventos onde fazem os melhores contatos e crédito no mercado. Os perdedores, por sua vez, não têm sequer o benefício da dúvida. Acabam tendo menos autonomia para determinar seu próprio destino, pois sofrem mais auditorias, gastam mais tempo em relatórios, recebem mais interferência, o que interrompe o fluxo dos processos.

2ª lição: vencer requer muito trabalho
Uma das grandes diferenças entre organizações de muito sucesso e as medíocres é a quantidade de esforço. O sucesso pode levar à acomodação. Esse efeito pode estar no cerne do declínio recente da Toyota, que, apesar de sua reputação de qualidade, vem mostrando complacência e talvez um pouco de arrogância. “As empresas que permanecem vencedoras são paranoicas por vencer. Não baixam a guarda”, ressalta a palestrante.

3ª lição: não é o talento individual, mas o da equipe que conta
Vencedores apoiam o talento, mas enfatizam a colaboração. O ambiente deve tirar de todos o que têm de melhor, sem depender de um superstar. “Se você confiar só nas estrelas, criará distância entre as pessoas e alguns acabarão se acomodado. Uma cultura de respeito existe quando todos acham que seus colegas são bons.”

A Continental Airlines precisava de uma virada. Entre 1982 e 1994, a empresa teve duas falências e dez CEOs. Havia total falta de colaboração em equipe. Gordon Bethune, como CEO, passou a promover a líderes as pessoas que eram boas treinadoras, boas em trabalho em equipe, o que levou a empresa à virada. As estrelas têm de ter como parte de sua tarefa treinar e ajudar os outros.

4ª lição: vencedores pensam grande e pequeno
As pequenas vitórias são importantes para dominar a mudança. Elas fazem as pessoas se sentirem bem-sucedidas. As pessoas têm de saber que pequenas iniciativas de inovação podem ser tomadas. “Se você só tiver um grande objetivo, por exemplo, de cinco anos, todo mundo só vai fazer o trabalho no último mês do quarto ano, como na faculdade. Mas você deseja ter um processo estável que advém de pequenas vitórias”, explica Kanter.

A BBC havia perdido contato com seu público. Fizeram inúmeras sessões de brainstorming para melhorar tudo, mas acabaram esbarrando em crenças como “não vai mudar nada”. Perceberam que os funcionários teriam de assimilar a cultura do “faça acontecer”, passar de passivas a ativas. Ao estimular verdadeiramente essa atitude, a empresa voltou a crescer.

5ª lição: Aprende-se mais sobre a vitória quando se perde
Algo sempre sairá errado, mas os vencedores contam com os ingredientes das quatro lições anteriores que os ajuda a superar momentos difíceis.

HSM Online

Anúncios

Entry filed under: Gestão.

Notas das Provas GRE2 e GEP3 Motivar a sua equipe: O grande desafio da Liderança – Artigo Flávio Botana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


abril 2010
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds


%d blogueiros gostam disto: