Saber encolher pode ser o grande desafio das empresas no século XXI

Uma das frases que eu mais repito em minhas aulas e palestras é que “no século XX crescer e ganhar dinheiro eram sinônimos, no século XXI, não”. E a cada dia verifico que esta frase está se tornando mais e mais verdadeira.

Porém, este novo momento (já nem tão novo assim…) traz um conflito para a mente de muitos empresários, que nasceram, cresceram e foram educados dentro da visão de que uma empresa próspera é uma empresa que cresce sempre.

E este conflito gera problemas de gestão!

O fato é que as novas gerações de empresários têm que levar este aspecto em consideração e discuti-lo com as gerações anteriores. A questão básica é “qual o tamanho que a empresa precisa ter para sobreviver e prosperar no mercado atual?”

Se a resposta desta pergunta mostrar uma empresa menos do que a estrutura atual a melhor (ou única) ação estratégica e ser tomada é encolher.

E encolher demanda novas visões de gestão que precisam ser aprendidas e praticadas.

Então, para começar o processo, sugiro que se pense sempre nesta pergunta:

“Qual o tamanho que a empresa precisa ter para prosperar no mercado atual?”

 

Vocês concordam com esta visão? Anexem seus comentários.

Anúncios

03/02/2018 at 11:34 AM Deixe um comentário

Economia Circular. Se você nunca ouviu falar, está na hora de conhecer…

(Fonte: http://www.ideiacircular.com.br)

“Nas últimas décadas, a ideia de uma ECONOMIA CIRCULAR vem sendo explorada mundialmente como uma abordagem norteadora de políticas públicas e iniciativas empresariais e científicas, na busca por soluções para os nossos problemas ambientais que permitam sustentar prosperidade econômica e bem-estar social no longo prazo.”

O que é a Economia Circular?

” A Economia Circular é um sistema desenhado para ser restaurativo e regenerativo” (Charonis, 2012 – Ghisellini et al., 2015)

” A Economia Circular é um modelo econômico no qual o planejamento, suprimento, produção e reprocessamento sejam desenhados e gerenciados, tanto enquanto processo quanto resultado, para maximizar o funcionamento de ecossistemas e o bem-estar humano”. (Murray et al., 2015)

 

Para saber mais, consulte os sites

http://www.ideiacircular.com.br

http://www.ellenmacarthurfoundation.org (que tem o vídeo que eu postei no Facebook hoje)

25/01/2018 at 5:45 PM Deixe um comentário

Políticas Públicas do Brasil – Vamos aprender com os erros de nossos governantes

O Brasil vem errando sucessivamente na gestão de suas políticas públicas e a atual questão da febre amarela reflete muito bem essa ineficiência.

Ineficiência, aliás, que é histórica. Podemos lembrar do problema dos reservatórios de água, da dengue, dos apagões, das queimadas, das secas etc. Isso sem falar nos problemas de educação e saúde pública que já são históricos.

Em todos os casos, o país não se prepara preventivamente para o problema, despreza os primeiros sinais, nega até o fim que o problema existe e depois sai aplicando medidas desesperadas para remendar os estragos, sendo que ao final comemora a ação heroica efetuada!!

As empresas podem aprender muito com isso, pois no mercado empresarial as crises são parecidas. Quem age preventivamente gasta menos e lucra mais com as crises, demora mais para sentir seus efeitos e se recupera mais rápido quando as coisas melhoram.

As empresas não precisam de bombeiros, elas precisam de planejadores. Devemos sempre “nos preparar para o pior e esperar o melhor”. Assim poderemos não ter que enfrentar os mesmos problemas que nossos sucessivos governantes têm enfrentado.

17/01/2018 at 10:10 AM 2 comentários

Conceito e Ferramenta

Aproveitando o meu post de ontem, quero comentar o porquê, ao estruturar a Pós de Gestão Avançada da Produção na Faculdade Senai de Tecnologia Gráfica, optamos por dividir o tema Lean Production em duas partes: conceitos e ferramentas

A questão é simples: muita gente aplica ferramentas de gestão sem o conhecimento claro dos conceitos envolvidos na aplicação desta ferramenta. E os resultados usualmente são decepcionantes.

Ora, se a ferramenta mostra “o que” deve ser feito, o conceito mostra “o porquê” deve ser feito. E se você tem claramente o conceito na cabeça, a utilização da ferramenta é uma opção. Você pode utilizar a ferramenta sugerida, você pode adaptar uma outra ou você pode criar a sua. Mas o conceito estará sempre lá.

Um conceito sem ferramenta é um conceito. A ferramenta sem um conceito não é quase nada.

 

É por isso que optamos em discutir estes temas separadamente na Pós. E começa a semana que vem….

 

P.S.: Sobre o meu post anterior, eu queria comentar que o número de pessoas que curtiram ou que escreveram mensagens carinhosas foi surpreendente e isso me deixou muito feliz. Quero dizer a todos que isso me motiva muito. Obrigado!

12/01/2018 at 2:42 PM 1 comentário

Volta às aulas!!!

pexels-photo-207691.jpeg

É com muita alegria que comunico a vocês que estou voltando a dar aulas nos cursos de Pós Graduação da Faculdade Senai de Tecnologia Gráfica

Ministrarei, no primeiro semestre deste ano, as disciplinas “Produção Lean – Conceitos” e “Produção Lean – Ferramentas” para a Pós de Gestão Avançada da Produção e a disciplina “Gestão Integrada da Produção” para a Pós de Desenvolvimento e Produção de Embalagens Flexíveis”

Me informei na Faculdade que, se alguém tiver interesse em assistir a alguma dessas disciplinas, elas podem ser oferecidas individualmente como extensão universitária. Melhores informações na Faculdade (11) 2797-6313 com Lucimara. Informem-se também sobre os cursos de Pós.

Estou verdadeiramente muito feliz em “voltar às atividades”!

Vamos lá….

11/01/2018 at 8:24 PM 1 comentário

O que é autonomia?

Tenho ouvido muitas queixas de líderes sobre seus colaboradores, dizendo que “eles não estão correspondendo às minhas expectativas” ou “dei autonomia para ele trabalhar e ele não corresponde, não tem iniciativa”

Ao perceber certas situações, verifico que muitas vezes existe uma falta de entendimento sobre o que é autonomia.

Não se pode confundir autonomia com uma delegação total de poderes, onde as pessoas devem se virar sozinhas e se auto gerenciarem.

Entendo a autonomia numa fábrica, por exemplo, como um processo:

– O líder apresenta uma meta a ser alcançada

– O colaborador propõe o plano de ação

– Ambos fecham um acordo

– O colaborador executa e pede ajuda, quando necessário

– O líder dá apoio e cobra resultados

E, o mais importante, quando as coisas não dão certo o grande responsável é o líder, que patrocinou o processo como um todo.

 

Vocês concordam com esta visão?

10/01/2018 at 1:48 PM Deixe um comentário

Fila é estoque de gente…

Um dia ouvi de um especialista (em Logística, se não me engano) que na área de serviços, fila é estoque de gente!

E, até por influência desta afirmação, toda vez que fico numa fila longa e infrutífera como hoje, fico com a sensação que joguei um pedacinho da minha vida no lixo.

Enfim….

08/01/2018 at 6:51 PM 1 comentário

Posts antigos


fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Tópicos recentes

Feeds