E tem gente que se acha… (Texto de Mario Sergio Cortella)

27/01/2010 at 10:36 AM 16 comentários

Física Quântica: indicada para casos crônicos de falta de humildade.

Quando se pensa e se faz o trabalho como obra poética em vez de sofrimento costumaz, sempre vem à mente a questão do “trabalho digno”, isto é, aqueles ou aquelas que se consideram superiores como seres humanos apenas porque têm um emprego socialmente mais valorizado.

Aliás, é sempre nesses casos que entra em cena o famoso “sabe com quem você está falando?”

Um dia procurei representar uma possível resposta científica a essa arrogante pergunta, e, de forma sintética, registrei essa representação em um livro meu chamado A escola e o conhecimento (Cortez); agora, de forma mais extensa e coloquial, aqui vai este relato, partindo do nosso lugar maior, o universo, até chegar a nós.

Hoje, em física quântica, não se fala mais um universo, mas em multiverso. A suposição de que exista um único universo não tem mais lugar na Física. A ciência fala em multiverso e que estamos em um dos universos possíveis. Este tem provavelmente o formato cilíndrico, em função da curvatura do espaço, portanto, ele é finito e tem porta de saída, que são os buracos negros, por onde ele vai minando e se esvaziando. Até 2002, era quase certo que o nosso universo fosse cilíndrico, hoje já há alguma suspeita de que talvez não. Mas a teoria ainda não foi derrubada em sua totalidade. Supõe-se que este universo possível em que estamos apareceu há 15 bilhões de anos. Alguns falam em 13 bilhões, outros em 18, mas a hipótese menos implausível no momento é que estamos num universo que apareceu há 15 bilhões de anos, resultante de uma grande explosão, que o cientista inglês Fred Hoyle apelidou de gozação de big-bang, e esse nome pegou.

Qual é a lógica? Há 15 bilhões de anos, é como se se pegasse uma mola e fosse apertando, apertando, apertando até o limite, e se amarrasse com uma cordinha. Imagine o que tem ali de matéria concentrada e energia retida! Supostamente, nesse período, todo o universo estava num único ponto adensado, como uma mola apertada e, então, alguém, alguma força – Deus, não sei, aqui a discussão é de outra natureza – cortou a cordinha. E aí, essa mola, o nosso universo está em expansão até hoje. E haverá um momento em que ele chegará ao máximo de elasticidade e irá encolher outra vez. A ciência já calculou que o encolhimento acontecerá em 12 bilhões de anos. Fique tranqüilo, até lá você já estará aposentado pelas novas regras.

Você pode cogitar algo que a Física tem como teoria: ele vai encolher e se expandir outra vez. Talvez haja uma lei do universo em que o movimento da vida é expansão e encolhimento. Como é o nosso pulmão, como bate o nosso coração, com sístole e diástole. Como é o movimento do nosso sexo, que expande e encolhe, seja o masculino, seja o feminino. Parece que existe uma lógica nisso, que os orientais, especialmente os chineses e indianos, capturaram em suas religiões, aquela coisa do inspirar e expirar. Parece haver uma lógica nisso, a ciência tem isso como hipótese.

Assim, há 15 bilhões de anos, houve uma grande explosão atômica, que gerou uma aceleração inacreditável de matéria e liberação de energia. Essa matéria se agregou formando o que nós, humanos, chamamos de estrelas e elas se juntaram, formando o que chamamos de galáxias (do grego galaktos, leite). A ciência calcula que existam em nosso universo aproximadamente 200 bilhões de galáxias. Uma delas é a nossa, a Via Láctea, que é “leite”, em latim. Aliás, nem é uma galáxia tão grande; calcula-se que ela tenha cerca de 100 bilhões de estrelas. Portanto, estamos em uma galáxia, que é uma entre 200 bilhões de galáxias, num dos universos possíveis e que vai desaparecer.

Nessa nossa galáxia, repleta de estrelas, uma delas é o que agora chamam de estrela-anã, o Sol. Em volta dessa estrelinha giram algumas massas planetárias sem luz própria, nove ao todo, talvez oito (pela polêmica classificação em debate). A terceira delas, a partir do Sol, é a Terra. O que é a Terra?

A Terra é um planetinha que gira em torno de uma estrelinha, que é uma entre 100 bilhões de estrelas que compõem uma galáxia, que é uma entre outras 200 bilhões de galáxias num dos universos possíveis e que vai desaparecer. Veja como nós somos importantes….

Aliás, veja como nós temos razão de nos termos considerado na história o centro do universo. Tem gente que é tão humilde que acha que Deus fez tudo isso só para nós existirmos aqui. Isso é que é um Deus que entende da relação custo-benefício. Tem indivíduo que acha coisa pior, que Deus fez tudo isso só para esta pessoa existir. Com o dinheiro que carrega, com a cor da pele que tem, com a escola que freqüentou, com o sotaque que usa, com a religião que pratica.

Nesse lugarzinho tem uma coisa chamada vida. A ciência calcula que em nosso planeta haja mais de trinta milhões de espécies de vida, mas até agora só classificou por volta de três milhões de espécies. Uma delas é a nossa: homo sapiens. Que é uma entre três milhões de espécies já classificadas, que vive num planetinha que gira em torno de uma estrelinha, que é uma entre 100 bilhões de estrelas que compõem uma galáxia, que é uma entre outras 200 bilhões de galáxias num dos universos possíveis e que vai desaparecer.

Essa espécie tem, em 2007, aproximadamente 6,4 bilhões de indivíduos. Um deles é você.
Você é um entre 6,4 bilhões de indivíduos, pertencente a uma única espécie, entre outras três milhões de espécies classificadas, que vive num planetinha, que gira em torno de uma estrelinha, que é uma entre 100 bilhões de estrelas que compõem uma galáxia, que é uma entre outras 200 bilhões de galáxias num dos universos possíveis e que vai desaparecer.

É por isso que todas as vezes na vida que alguém me pergunta: “Você sabe com quem está falando?”, eu respondo: “Você tem tempo?”

Entry filed under: Geral. Tags: .

GEP3 – Notas de Aula – 1o. semestre 2010. Foi lançado o IPad. Será mais uma ameaça ao mercado gráfico com os e-books?

16 Comentários Add your own

  • 1. » Blog Archive » E tem gente que se acha  |  13/04/2011 às 10:02 PM

    [...] por Mário Sérgio Cortella  (Wikipédia)- Vi aqui [...]

    Resposta
  • 2. Roselaine  |  24/04/2011 às 9:09 PM

    Muito bom! Muito bom mesmo!

    Resposta
  • 3. osvaldo  |  21/05/2011 às 3:03 PM

    quem falou que o mumdo surgiu de uma explsao, com certeza, e conversa de cientista. mais deus nao falou para nimguem. agora, e melhor houvir abobrinha, do que ser surdo. por que todas especie de explosao , que conhecemos, so distroi. agora, baseada na primeira explosao,nao poderia alguem pegar o formato da bomba para criarem outros universos? ja que o homem gosta de se aparecer?

    Resposta
    • 4. Gerson.  |  27/09/2011 às 10:43 AM

      Caro Osvaldo. Antes de criticar os outros, sugiro que você volte aos bancos escolares para estudar um pouco mais e, pelo menos, aprender a escrever corretamente. Criticar os outros é muito fácil, estudar e ter conhecimento suficiente para discutir de igual para igual é que é o difícil.

      Resposta
    • 5. Sil  |  02/03/2012 às 6:29 PM

      Pelo jeito voçê não entendeu nada da mensagem.
      Pra ficar mais fácil veja a palestra no Yotube, quem sabe assim você enrtende a mensagem.

      Resposta
    • 6. Sayonara  |  12/05/2013 às 12:09 PM

      O mundo pode não ter surgido de uma explosão, mas o português de muita gente já explodiu há tempos!!!!

      Resposta
  • 7. Sa Schrank  |  12/08/2011 às 2:08 PM

    MUITO BOM!! ADOREI….

    Resposta
  • 8. Carlos Lemes  |  06/11/2011 às 7:06 AM

    Esse Osvaldo deve ser mais um cara que deve falar a tal frase:
    – Você sabe com quem está falando?

    Resposta
  • 9. Manoel Maurício Lemos de Sá Cruz  |  27/12/2011 às 11:11 PM

    Olá,Gostaria de parabenizar o teólogo e Educador Mario Segio Cortella,com uma dinâmica perfeita o mestre aborda um dos temas mais intrincados da ciência moderna,a fisíca quântica,a exposição dos fatos é perfeita,digna de um grande mestre e sábio.

    Resposta
  • 10. Gerson  |  26/01/2012 às 4:58 AM

    O meu chará, Gerson, mandou muito bem no texto acima, quando se referiu ao tal de Osvaldo, que parece não saber nada sobre Mário Sergio Cortella e muito menos de língua portuguesa… rsrs !!! Eu posso até imaginar o tipo de “livro” que esse anti-cientista lê…

    Resposta
  • 11. Rogerio  |  18/02/2012 às 6:08 PM

    Excelente apresentação do tema por Cortella. Como sempre, uma mente brillhante para termos sempre do nosso lado.

    Resposta
  • 12. Sil  |  02/03/2012 às 6:32 PM

    Vi o video da palestra pelo yotube, muito bom. Aprendemos que na realidade não somos realmente o “Vice-teco do Sub-troço”, kkkkkk.

    Resposta
  • 13. Antonio Prado  |  11/05/2012 às 11:36 AM

    Sem dúvida uma interessante reflexão, principalmente quando achamos que estamos com enormes problemas. Muito bom mesmo! E a resposta? “Voce tem tempo?” rsrs perfeita!

    Resposta
  • 14. José JM  |  18/01/2013 às 1:15 PM

    “SABE COM QUEM VOCÊ ESTÁ FALANDO ?”
    Ouvi várias vezes esta frase. Como me diminuía, depois só incomodava, hoje eu lamento.
    Se fosse possível, em uma lista, classifica-lo em grau de importância, você estaria no topo, em primeiro lugar, logo acima do nada, e mais nada.

    Obrigado mestre. Quando aqui estiver, irei assisti-lo.

    Resposta
  • 15. Marcia Rios Brandão  |  20/10/2013 às 9:57 PM

    Somente uma pessoa com um grau de lucidez como do Prof. poderia fazer com tanta precisão , uma definição tão bem sucedida referente ao grau de importância do ser humano.
    Obrigada por eu poder ser privilegiada de poder ler um texto com tamanha grandeza e beleza.
    Márcia

    Resposta
  • 16. Jessica Anne  |  19/04/2014 às 4:30 PM

    Excelente conclusão, a qual o professor chegou. Isso só mostra, mais uma vez, que a espécie humana não tem tanta importância, como muitos acreditam… Dentro do universo somos apenas mais um, entre uma infinidade de seres…

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


janeiro 2010
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Participe com seus comentários!!! Divulgue o blog!! Vamos criar mais um fórum de debates da indústria gráfica!

Posts recentes

Feeds


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.208 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: